Algo a mais

População negra

Por: Clara Mendes

O post de hoje irá conter um texto feito por mim para um projeto de pesquisa da matéria “Psicologia e Direitos Humanos”. Qual o tema da minha equipe foi: QUESTÃO RACIAL E SOCIAL EM RELAÇÃO A DUDH. Mais não está na formatação que o mesmo exige. E ao final um slide também feito por mim.

Discriminação é o ato ou efeito de excluir ou diminuir alguém por motivo de cor, raça, sexo, nacionalidade, situação social, entre outros. Em nosso dia a dia é perceptível presenciar várias cenas onde um individuo é discriminado. Tal ato não é atual. Um dos fatos mais revelantes da história trás como discriminador Adolf Hitler. Conhecido por matar milhares de pessoas tendo foco nos judeus.

Dentre tantos exemplos de discriminação iremos explicitar sobre a racial.

Tem quem acredite que a discriminação racial começou no Brasil quando os colonizadores passaram a traficar e escravizar negros. Apesar que em outros continentes a escravidão já era bastante presente, até mesmo na África.

O Brasil é conhecido como o país da diversidade, já que nele está presente negros, brancos e mestiços; ele é o país com a segunda maior população negra do mundo. Mesmo com tamanha diferença, em pleno século XXI a discriminação ainda é forte. Segundo o Censo de 2010 o Brasil é composto por 47,7% de pessoas brancas, 7,6% de pessoas negras e 43,1%, pardos.

Apesar da Lei Áurea e de direitos conquistados, boa parte da classe social baixa do Brasil é composta por negros. Uma pesquisa realizada pelo Datafolha, afirma que pessoas negras são abordadas com mais freuqencia, sendo assim mais insultadas e agredidas do que pessoas de outra raça. Pelo simples fato da cor, da expressão facial e como já dito, boa parte serem pobres. O que passa assim a ideia de marginais.

Encontram dificuldades também para conseguir trabalho e estudar. Pesquisas realizadas pelo FASE, Federação do Órgão para Assistência Social e Educacional, a qualidade de vida dos negros no Brasil, chega a se igualar a dos países mais pobres.

A Constituição de 1988, no artigo 5º, inciso XLII, denota a discriminação de negros, como crime. Mas infelizmente, parece que para muitos isso não faz diferença.

Dados comprovam:                                                                                                   

  • 60% dos negros brasileiros estão na faixa de analfabetismo;
  • Somente 18% dos negros tem possibilidade de ingressar na universidade;
  • A expectativa de vida dos negros é de apenas 59 anos;
  • As mulheres negras ocupadas em atividades manuais representam 79,4% do total;
  • 60% das mulheres negras que trabalham são assalariadas;
  • As condições de moradia dos negros são quatro vezes pior que a dos brancos;
  • Apenas 6% da população negra está ocupada em atividades técnicas, científicas, artísticas, administrativas;
  • Mulheres negras saem do país como artistas e são recebidas como prostitutas;
  • As mulheres negras estão nas piores condições de vida do país.

População negra

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s